A Praça de Toiros

Fotografias: Carlota Melo

A primeira notícia à lide de toiros, em Aldeia Galega, data do século XVI. Desde então, os toiros não deixaram de fazer parte da vida social, política e económica da localidade.

 

A primeira arena documentada, nos terrenos da Quinta do Pátio de Água, só surge no início do século XIX. Desactivada em 1852, dez anos mais tarde foi levantada uma nova Praça junto à casa dos Frades da Graça, também demolida para dar lugar a outra inaugurada em 1888, com capacidade para 3000 espectadores. Esta praça foi apeada em 1950 por não ter já condições de segurança.


Em 1 de Setembro de 1957 surgiu a actual Praça de Touros com projecto do arquitecto Amadeu José Gomes dos Santos, desde 1983 a Praça Amadeu Augusto dos Santos (1887-1962), o maior mentor da sua construção. O novo edifício, com capacidade para 6500 espectadores, foi erguido em 126 dias úteis, entre 1 de Abril, data do início da construção, e Agosto de 1957; importou em 2.200.000$00.

 
Ao fim de 50 anos ao serviço da tauromaquia montijense e tendo atravessado bons e maus momentos, a Praça de Toiros Amadeu Augusto dos Santos continua a ser, pela qualidade da “Festa” que promove, um marco da tauromaquia nacional e internacional.